Skip to content

Porque eu amo fazer aniversário

É sempre a mesma coisa, é só dobrar a folhinha do calendário do dia 30 de abril para 1 de Maio que já sinto aquele friozinho na barriga: está chegando mais um aniversário! e dessa forma já vou abrindo os canais receptores para receber os presentes do universo 😀

E quando gêmeos entra dia 21 então? nossa! A animação vêm com tudo e à essa altura, já sei onde vou comemorar, o que vou fazer de especial e qual será o “vestido do ano”

Quer saber porque eu amo tanto fazer aniversário? Então pega a champagne, coloca uns brigadeiros na bolsa e vêm comigo!

1) É outono no Brasil e Primavera nos Estados Unidos

Não é uma benção ter nascido em uma das estações mais lindas e agradáveis do ano em qualquer lugar que eu escolher morar?

As temperaturas na primavera no hemisfério norte chegam no máximo a 24C e o sol se põe às 7:30pm! Se estivesse no Brasil, estaria sob à luz do outono e aquele frio charmoso, também entre 20, 24C.

Ou seja, dá pra colocar as pernas de fora e a pele fica linda (sem estar oleosa/ressecada)

2) É feriado nos Estados Unidos

Aqui se comemora o “Memorial Day” toda última segunda feira do mês e isso quer dizer que já fazem 4 anos que venho comemorando meu aniversário por 5 dias in a row. Olha o schedule:

  • Início dos festejos: Despedida da idade que passou /Dia de exorcizar os demônios
  • Dia 26 de Maio é o dia oficial: tem bolo, brigadeiro, coxinha, vestido novo e “parabéns pra você” na versão sem palmas / melancólica (americana) e com palmas / zueira (brasileira)
  • Dia 27 (sábado) geralmente é sair para um lugar diferente
  • Dia 28 acontece um Pic Nic no Central Park (ou qualquer outro evento diferente)
  • Segunda dia 29 (Memorial Day) é como se fosse uma quarta feira de cinzas.

O mais legal, é que por aqui tem muito evento gratuito! Os únicos gastos que tenho é com o traje do dia oficial, o ticket da balada de quinta feira e as comidinhas da festa 😀

3) Motivo para fazer shopping

Uma das regras que fiz pra mim mesma é que no dia do ano novo do calendário gregoriano (31 de Dezembro) e no meu aniversário (26 de maio <3 ) são os dias oficiais de ter um vestido novo.

Como não venho consumindo desenfreadamente há dois anos, isso quer dizer que sair pra comprar uma roupa nova é “um mega acontecimento”.

Até grupo no facebook já fiz pra minhas amigas de São Paulo e Natal me ajudarem a escolher o vestido perfeito. Foi super divertido! Quem sabe ano que vêm rola de novo?

(Mas esse ano, como estou contendo despesas e tentando me tornar uma pessoa simples, vou usar aquele vestido vermelho comprado um tempão atrás e que nunca usei. Quer saber qual é? Tá nesse link aqui)

4) Vai ter bolo (de chocolate)

Às vezes eu penso em comprar um bolo de morango com meregue mas bolo de chocolate é tradição, então fica chocolate mesmo.

5) Sair pra dançar

A quinta feira, véspera do aniversário, é o dia que rola a despedida da idade que passou + exorcizar os demônios (dançar loucamente até ser a última a sair da balada)

Nos primeiros anos eu conseguia fazer quinta, sexta, sábado e domingo mas reparei que chega uma hora onde o corpo físico tem limites, e é preciso respeitar 😀

Interessante notar que um dos presentes que o universo me manda sempre é um DJ favorito vindo tocar na cidade e esse ano chega diretamente de Berlim, nada mais, nada menos que ADAM BEYER, conhecido como o “pai” do techno.

E o homem é bem malvado, não deixa a gente nem ir no banheiro! Você só pensa em dançar, dançar, dançar… e nada mais existe.

6) Idade não é nada, experiência é tudo

Esse lance de idade não tem nada à ver. Eu realmente acredito que a vida começa depois dos 40.

Portanto, eu nem nasci ainda. Tudo o que aconteceu agora foram só preparativos para adentrar, de verdade, na vida adulta.

Talvez eu seja uma das únicas mulheres do mundo que não vê a hora de virar loba.

7) Eu gosto de ser geminiana

“A missão de gêmeos é demonstrar a relação entre pares opostos e facilitar relação harmônica entre os dois. Gêmeos incorpora o arquétipo do eterno jovem, que representa o espírito da adolescência perene, feliz e alegre, mas sempre buscando algo que está faltando.”

Dizem que gêmeos é o Peter Pan do zoodíaco e isso é uma verdade.

Meu espírito tem algo em torno de 23, 24 anos (e minha alma, muito mais que 300 anos).

Temos lá nossos lados negativos mas uma vez trabalhados, nos tornamos um amor de simpatia!

Conseguimos de vez encontrar a face do irmão gêmeo mais legal e a súbita mudança de personalidade fica bem mais difícil acontecer 😀

8) Receber abraços, carinho e parabéns – mesmo que à distância

Desde 2009 venho realizando o sonho de morar no mundo então já me acostumei em receber os parabéns à distância daqueles que me são caros.

Qualquer parabéns na timeline do facebook ou whatsapp já abro um sorriso enorme. Leio e agradeço um por um! às vezes até volto tudo de novo, só pra ler novamente 😀

Claro que adoraria ve-los todos juntos, no mesmo lugar, todo mundo dançando (quem sabe na mega festa dos 40?) mas acho lindo o fato de que cada uma das pessoas que conheço separou uns segundos do dia para me dar parabéns (obrigada, Mark Zuckerberg!)

9) Journal

Como escritora, eu escrevo um journal (palavra chiq e contemporânea para o famoso diário) e nesse dia, descrevo sobre as pessoas que estão comigo no momento e a forma de como elas acrescentam na minha vida, já que aprendi que na vida as pessoas vêm e vão, e precisamos aprender a usufruir da compania delas.

Sem esquecer da compania maravilhosa do Boy, meu fiel escudeiro de quatro patas que me acompanha essa jornada à 7 anos.

Agradeço também os ensinamentos em geral, os desafios, os acertos e os pontos que preciso melhorar e sempre me dou conta do quanto sou abençoada por ter tanta gente boa no meu caminho!

10) Eu gosto bastante dessa existência

Não sei se vocês sabem mas todos nós vamos morrer.

Sei que essa sentença assusta muita gente mas eu acho que deveria ser um lembrete colocado na porta da geladeira, para nos lembrar de viver a vida intensamente e não guardar mágoa nem rancores.

Um outro aspecto que me faz ter essa vontade louca de celebrar a vida, é a de que já andei no lado oposto da felicidade, por dois anos. Eu sei como é estar no “dark side of the moon”, eu sei qual é a vontade de não querer mais existir, de não conseguir encontrar sentido em mais nada.

Sim, eu estive lá.

Talvez seja por isso que sinto tanta sede de viver, de me jogar por aí, de sentir, de entregar, de dançar, de abrir a janela que nem a Narcisa Tamborideguy e gritar bem alto que a vida é maravilhosa! Que precisamos saber usufruí-la, desfruta-la, reverencia-la!

Que apesar de tudo, mesmo com vários defeitos, dificuldades e desafios, a vida é um barato! A vida é muito boa! Viver é bom demais!

Ainda existem bastante coisas que quero conquistar, mas só de ter dois pés pra ir aonde quiser, dois pulmões pra respirar, dois pares de olhos pra ver as coisas e ninguém pra mandar em mim, já me considero privilegiada.

Conclusão

Fico triste quando a maratona acaba. Tipo, “Ahhhh, mas já acabou?!”

Quando voltar ao Brasil, vai ser bem difícil aceitar ter apenas 1 dia pra comemorar (eu acho que todo mundo deveria ganhar folga no dia do aniversário).

Mas isso não é nada perto da real parte chata: toda a “gravidade” da coisa vêm e começa a mostrar que não tenho mais a idade que meu espírito sabe ter. Os joelhos já estão dando sinais de que não dá pra ficar dançando sem parar, o colágeno se faz mandatório e noitadas então, nem pensar.

Mas tudo bem, o importante é celebrar o existir (e não queimar na largada). A vida é muito passageira, não pode deixar passar em branco a data que chegamos nesse lindo planeta <3

Seja só com você mesma ou rodeada de pessoas, o importante, acredito eu, é ter a consciência de si, do quão única você é e da importância que você tem, pra você.

PS: Vai ter foto no instagram! me segue lá! @aminatranscendental

Um beijo enorme e até a próxima!

Amina