Skip to content

Meditação sem esforço: 3 maneiras simples para meditar em qualquer lugar

Meditar sem Esforço

Meditação é tudo aquilo onde você põe foco – Osho

O ocidente está cada vez mais se dando conta de que é através das práticas meditativas que o ser humano consegue compreender a si mesmo e as causas dos próprios problemas, além de reconhecer e curar as dores da alma.

A mente, quando cheia de informações, se parece como uma gaveta bagunçada, cheia de papéis e objetos sem uso. A meditação é como se fosse limpeza diária dessa gaveta, nos dando espaço para colocar novas informações.

Meditar não só faz com que fiquemos em harmonia consigo mesmo e com os semelhantes como também fortalece o foco, a disciplina, a intuição, além de muitos outros benefícios já comprovados pela ciência. Nos tornamos pessoas mais calmas e observadoras do que acontece dentro de nós e ao nosso redor.

Mas o que muita gente não sabe, é que a meditação não precisa estar necessariamente sentado em algum lugar confortável e em posição de lótus, ela pode ser feita em qualquer lugar e em qualquer momento do dia. Esses treinamentos são conhecidos como “prática da meditação da atenção plena” dos quais podemos inseri-los dentro da própria rotina (ao tomar banho, andar, dançar, comer, lavar louça) apenas colocando totalmente nossa atenção na tarefa.

Separei três exemplos para praticar, são eles:

1 – Meditação caminhada

denim-1835313_1280

Não sei quanto à vocês mas pra mim, a coisa mais sensacional do mundo é o nosso meio de locomoção. Não é fantástico pensar em um lugar e chegarmos até ele simplesmente colocando um pé e depois o outro?

Eu acho isso genial 😀

Acontece que por ser uma coisa muito comum da qual nem precisamos pensar, acabamos em não desfrutar dessa maravilha que é o andar.

Por mais simples que possa parecer, nos templos budistas existem um conjunto de instruções para este exercício que variam desde o iniciante até ao discípulo mais adiantado, mas vamos nos atentar no método iniciante:

  • Comece andando normalmente, com as mãos na altura do peito ou cruzadas pra trás, sincronizando a respiração com o andar.
  • Quando ambos estiverem no mesmo ritmo, inspire ao tirar o pé direito e expire tocando o mesmo pé no chão e prestando atenção no calcanhar, meio do pé até a ponta dos dedos do pé direito.
  • Inspire ao tirar o pé esquerdo e expire tocando no chão o mesmo pé esquerdo começando a prestar atenção no calcanhar, passando pelo meio do pé até chegar nos dedos do pé esquerdo.

Você vai notar que ao colocar atenção total na caminhada, seus passos diminuirão o ritmo.

Isso é apenas um exercício. Entre 10 a 15 passos é um número suficiente.

Dicas:

  • Escolha um lugar calmo e tranquilo para andar e de preferência, esteja sem pressa. Encoste o corpo na parede de uma extremidade e pare alguns minutos para ter consciência corporal.
  • Observe seu corpo: os ombros estão alinhados? a coluna está reta? O quadril está encaixado, o abdômen está pra dentro?
  • Imagine um fio puxando o topo da sua cabeça, dessa forma você vai alinhando toda sua estrutura.
  • Os olhos devem estar em algum ponto adiante, e não nos pés ou vagueando pelo local. As mãos podem estar cruzadas, para dar equilíbrio.
  • Para melhor compreensão do treinamento, neste vídeo a monja Coen ensina como fazer. Indico também o livro “Meditação andando, guia para a paz interior” do mestre zen budista Thich Nhat Hanh.

“Ande como se você estivesse beijando a terra com os pés”

– Thich Nhat Hanh

2 – As três respirações conscientes

Just Breathe (2)

A respiração é o indicador de como vai o seu interior: Quando a mente está agitada, a respiração também está. Se a mente estiver calma, a respiração também ficará.

Sem forçar ou controlar a respiração, apenas observe o ar que entra e o ar que sai nesse instante e responda:

A respiração está lenta ou rápida?

Curta ou prolongada?

Nasal ou bucal?

Você está respirando pelos pulmões ou pelo diafragma? (inflando a barriga de ar ao inspirar e apertando o umbigo pra dentro ao expirar)

Respiração consciente – Como fazer:

  • Inspire o ar pelo nariz (conte mentalmente quatro segundos)
  • Solte devagar pela boca (conte mentalmente 6 segundos até o diafragma encostar na barriga)
  • (Repetir 3 vezes)

Ao fazer essas três respirações conscientes, é como se enviássemos à mente a mensagem “calma, cérebro… está tudo bem!” (além de outros benefícios dos quais irei contar no desenrolar do blog 😉

Os pensamentos voltarão mas tudo bem, não há nada que se preocupar. Apenas observe calma e serenamente o ar que entra e o ar que sai.

Dicas:

  • Se notar algum músculo tensionado (ombros, pescoço, maxilar), coloque sua atenção na tensão e lentamente faça as três respirações conscientes.
  • Tempo de treinamento: 1 minuto (ou até menos)

3 – Mantras

tex

(Existe todo um simbolismo sobre os mantras do qual pretendo abordar com mais detalhes futuramente. Neste post quero apenas fazer uma breve explicação e compartilhar dois mantras que uso)

O que é mantra:

Mantra, de uma maneira muito sucinta, é um hino do hinduísmo e budismo, que é dito de forma repetida e tem como objetivo relaxar e induzir um estado de meditação em quem canta ou escuta.

Os budistas atribuem um poder espiritual aos mantras, que são considerados textos sagrados. Os mantras foram escritos há milhares de anos atrás por mestres e gurus da Índia.

Existem vários tipos de mantras, que podem influenciar positivamente uma pessoa em diferentes áreas, como relacionamentos, saúde, dinheiro, prosperidade, etc.

Ao entoar um mantra, a negatividade e atividade superficial da mente dissipam-se, fazendo conectar-se com a natureza calma e luminosa da mente pura.

Os mantras são a linguagem da alma, uma vibração que expande para o nosso interior e a primeira função que o mantra exerce é purificar-nos do véu da negatividade e ignorância.

Os mantras trazem clareza e concentração, tranquilidade, proteção, curas, silêncio criativo, consciência superior, benefício para todos os seres e muitas outras dádivas.

Eu geralmente recito “Om” depois da meditação de 20 minutos (três vezes seguida) e também gosto do “Satyam Paraum Dhimahi”

“Om”

A sílaba única, OM, vem dos Vedas. Como uma palavra sânscrita, significa avati raksati – “aquilo que lhe protege, lhe abençoa”

A sílaba OM é considerada por várias escolas, mestres e tradições o som primordial do Universo.

“Satyam Param Dhimahi”
(tradução: a Verdade e a Divindade do transcendente eu sustento na minha consciência)

É o intelecto que divide o mundo, e o mesmo intelecto pode reuni-lo por imersão da Divindade. Quando o intelecto discute coisas mundanas, começa a dividir a existência.

Quando o intelecto começa a compreender o Conhecimento, a Sabedoria, a Verdade, então ele começa a unir-se. Ele transcendeu as polaridades e se descobre sua verdadeira natureza, que é não dual.

Como fazer:

Nesse áudio, o guru indiano Sri Sri Ravi Shankar, líder do “Arte de Viver”, mostra direitinho como entoa-lo.

Costumo repetir esse mantra quando me percebo agitada, nervosa, ansiosa ou qualquer outra sensação ruim. Às vezes também gosto de entoa-lo no final das meditações de 20 minutos (depois do OM)

“O melhor mantra para todas as manhãs é abrir um sorriso pra você mesmo” – Sri Sri Ravi Shankar

……..

Resumindo:

Uma mente tranquila é um oásis!

Quando se adquire o hábito de meditar, você aprende a viver no presente e estar no agora, o que vai contribuir para para fazer boas escolhas além de muito mais. Meditar, é uma ferramenta eficiente para nos auxiliar na remoção das impurezas mentais.

Mas para que isso seja possível, é preciso ter dois ingredientes que considero fundamentais: comprometimento e vontade.

À medida que for praticando, será natural querer ficar um pouquinho mais. Daí para o sentar na posição de lótus é um instante e gradualmente você se verá meditando por 20 minutos ou mais, todos os dias 🙂

Espero que esse artigo contribua com o início das suas práticas meditativas! E caso você já medita ha algum tempo, conte aqui pra gente qual outro método você utiliza 🙂

Namastê!

Amina Transcendental

……..

Fontes/créditos:
http://www.artofliving.org/satyam-param-dhimahi-1

6 Comments

  1. Olá Amina,

    A meditação é uma prática das mais benéficas e nos dias que estamos vivendo, está se tornando uma terapia alternativa como tantas outras que conectam o ser humano com sua parte espiritual.Um pensamento de que gosto muito;
    “”Busco entre o silêncio, a meditação e a música ,o equilíbrio da minha loucura, pois
    inocente é aquele que se acha normal.”
    Rama Pashupati

    Muitas vibrações positivas da Mônica

    • Deise Mafer Deise Mafer

      Olá Monica! Obrigada pelo comentário e por compartilhar tão lindo pensamento! Beijos, Amina

  2. Elisa Elisa

    Adorei!! 💕

    • Deise Mafer Deise Mafer

      Obrigada pela visita Elisa! <3

  3. Adorei a explicação dos mantras! Medito a 6 meses e comecei a inseri-los na meditação! É realmente relaxante! Assim como a respiração que começarei a fazer mais vezes! E testarei a meditação durante a caminhada! Ótimas dicas! Obrigada beijos

    • Deise Mafer Deise Mafer

      Obrigada pela visita, Bianca! Fico feliz que consegue relaxar durante a meditação e que vai fazer o teste com a meditação caminhada 🙂 qualquer dúvida, entre em contato!
      Beijos!

Comments are closed.